Estou de volta, mas o que se passou?

12 de Outubro de 2009 2 comentários

Oi pessoal, estou de volta! É o mais simpático que posso dizer depois de ter estado sem publicar nada aqui no blogue muito tempo, mas a falta de tempo e um vírus informático em conjunto dão umas dores de cabeça dos diabos…

Por essa razão decidi fazer uma síntese de tudo o que aconteceu durante o tempo que estive “fora”. Foi uma semana bem agitada com as confirmações de rumores e lançamento de mais alguns, o facto de Glock continuar com problemas, e ainda a possibilidade de Massa voltar já após resultados positivos nos testes da FIA!

Depois de Alonso, mercado toma forma

Assim que Fernando Alonso confirmou a sua ida para a Ferrari foi ver o mercado inteiro a palpitar!

Primeiro foi a vez de Robert Kubica anunciar que vai “regressar às origens” ao ingressar na Renault, equipa na qual esteve ligado no início da sua carreira. Ninguém sabe o que fará ao volante do carro de Enstone para o ano nem o companheiro, mas ninguém espera que lute pelo título de 2010.

Agora, acredita-se que o acordo Barrichello-Rosberg está absolutamente garantido. Eu pensei que esperariam para ver quem ganhava o título para decidir, mas a Brawn nem pareceu importar-se… Possivelmente a decisão errada já que seria um grande “revés” financeiro se Rubinho fosse para a Williams com o título no bolso!

Massa pode voltar e Glock saiu

Depois do aparatoso acidente de Timo na qualificação para o GP do Japão, no qual o alemão levou alguns pontos resultantes de um corte na perna. Como já se esperava, o piloto da Toyota não está em condições para pilotar em Interlagos, e duvido muito sinceramente que consiga regressar antes de 2010…

Quem também não se espera ver de regresso às pistas (pelo menos com um carro de 2009) é Felipe Massa que apesar de testes positivos não está pronto fisicamente para o esforço exigido. Schumacher testou o F2007, tal como Massa o fez hoje, mas circularam rumores que o alemão tinha desmaiado ao volante com as forças G.

Por isso, e se Felipe não quiser ser humilhado por Kimi Raikkonen, numa altura em que o “Iceman” está num grande momento, o melhor que o brasileiro tem a fazer é esperar por 2010 para encarar o “desafio Alonso” de um modo mais correcto.

Mosley e Ecclestone falam, mas quem os ouve mesmo?

Para não variar muito os dois… dirigentes (para não lhes chamar outra coisa…) da Fórmula 1 voltaram a fazer das suas. Sem qualquer surpresa Bernie voltou a defender que com o sistema de medalhas era tudo muito melhor, e que as equipas tinham reagido com mais afinco… Eis o mau lado dos resultados do “Renaultgate”: Briatore já não está cá para o substituir!

Já o outro “chefão” decidiu avisar para que “certas pessoas comecem a preparar os seus advogados” pois revelou estar a preparar um livro de memórias no qual fará revelações explosivas. Há alguém no paddock que não tenha uma, só por acaso?

Leia também:
Capa Autosport – Mercedes quer comprar a Brawn
Como?!
Análises de Mercado 2010 – parte 2

Post anterior: Capa Autosport – Lorenzo não atira a toalha!

Anúncios

Capa Autosport – Lorenzo não atira a toalha!

7 de Outubro de 2009 Deixe um comentário

E para não variar muito voltei a ter problemas em manter uma regular presenção aqui no blog, porque quando finalmente tive tempo para “tratar” de tudo o que tinha atraso… quando me entra um Trojan pelo computador adentro! Devo ter partido um espelho, hã?

Enfim, lá consegui pôr isto a trabalhar tempo suficiente para dar tempo de fazer alguns posts. A “Capa Autosport” desta semana tem como principal destaque a vitória de Lorenzo no Estoril que o coloca com mais hipóteses de título ainda que diminutas; as vitórias de Vettel e do “meu” Sporting na F1 e Superleague, respectivamente.

Eis os destques completos em análise:

Button a seis pontos do título

Como não podia deixar de ser nesta altura do campeonato (literalmente), um ponto de situação da classificação da época. Button está realmente imparável e é muio complicado que alguém lhe roube o ceptro agora! Na realidade, mesmo com a aproximação de Vettel (a apenas 2 pontos de Barrichello) fica tudo na mesma.

Tal como em 2007 temos dois pilotos da mesma equipa na frente com o título quase assegurado, e ainda um “outsider” que apareceu mais forte na última corrida. Por isso como eu disse não descontem “Baby Schumacher” das contas para já!

Pequeno pormenor para a possibilidade de Massa regressar já para Interlagos, pois o brasileiro fará hoje testes em Paris e no caso de luz verde, vai testar (como Schumacher) o F2007 com pneus de GP2, pois seria uma imposição da FIA e não um verdadeiro pedido…

Ferrari confirma Alonso

Na última edição não me alonguei muito sobre o calendário de 2010 porque já o tinha feito no blogue, e é também isso que vou fazer sobre a ida de Fernando para a Scuderia que já analisei aqui. No entanto, há uma pequena caixa sobre o facto de a Williams ter vetado a entrada de uma 14ª equipa alegando que obviamente se abrirá uma vaga…

Mercado em ebulição

Mais um ponto de situação dos mercados de pilotos que mostra como este ano está tudo de pantanas com as equipas e pilotos com menos de metade dos lugares atribuídos… Da novela sobre a troca de equipa de Barrichello e Rosberg, as situações de Kovalainen e Glock até à possibilidade de Trulli se juntar a Gascoygne! Já para não falar de Kubica que acabou de se juntar à Renault hoje.

Tem cara de míudo, mas…

… a ele ninguém o engana! Foi este o título que Luís vasconcelos deu à sua análise à corrida do último fim-de-semana com uma grande vitória de Sebastian Vettel. A continuação da Ferrari à frente da McLaren, as polémicas penalizações na qualificação, a vantagem que Rosberg ganhou quando devia ter abrandado, e ainda a possível continuação da Toyota na F1 graças ao pódio de Trulli…

Outros

Senna e Parente como principais hipóteses para compôr a equipa Virgin/Manor, a brilhante estreia de Kobayashi nos treinos livres à chuva, a confirmação de Alguersuari e Buemi na Toro Rosso para 2010, Webber nos estreantes GP3, Ecclestone impõe prazos a Donington e Montreal, o GP da Alemanha confirmado até 2016, e ainda problemas com a Fuji TV…

Fuji Television Japanese Grand Prix 2009 – Corrida

4 de Outubro de 2009 Deixe um comentário

Finalmente a Red Bull e Vettel mostraram a equipa que dominou no meio da temporada, apagando as más memórias vividas mais recentemente! Apesar de ter feito, na prática, uma sessão de testes durante a corrida, Webber ainda conseguiu achar o seu ritmo no final, marcando a volta mais rápida da prova.

Ao contrário do que se previa não foi uma prova emocionante. Na realidade, acho que foi a mais tediosa da temporada inteira pois houve poucas ultrapassagens, e nem no cronómetro tivemos lutas dignas desse nome… Os momentos altos do fim-de-semana foram mesmo o grid completamente trocado e os acidentes na qualificação.

Tão perto e tão longe

É assim que se pode classificar a corrida de Sebastian Vettel e consequente situação de campeonato, pois o alemão está num momento fantástico, mas a sua situação de campeonato, ainda que tenha melhorado graças à fraca corrida dos Brawn. O alemão está a apenas 2 pontos de Barrichello. Se a equipa do brasileiro continuar assim, Sebastian poderá ser levado a sério para o título.

O alemão dominou absolutamente os acontecimentos, não deixando Hamilton chegar-se nas fundamentais 2 primeiras voltas. A partir daí foi bastante monótono, pois estava mais pesado que o inglês. O resultado foi importante para a Red Bull porque Webber não conseguiu recuperar dos problemas de Sábado, e parou duas vezes nas 4 voltas iniciais.

No entanto, ainda se conseguiu redimir efectuando nas voltas finais o recorde de tempo da corrida.

Brawn decepciona

Os britânicos sabiam que os RB5 seriam os melhores na pista japonesa, mas esperava-se que os carros de Ross Brawn conseguissem chegar ao pódio. O resultado final foram dois carros nos derradeiros lugares pontuáveis e muitas dores de cabeça para Barrichello, que ganhou apenas 1 ponto ao seu rival.

Corre-se o risco de, pela segunda vez consecutiva, vermos um britânico sagrar-se campeão do mundo no GP do Brasil às custas de um brasileiro… Só faltaria Rubens celebrar o título durante 30 segundos para ser uma cópia!

Toyota e McLaren cumpriram o seu “papel”

Depois dos resultados obtidos na qualificação, ambas as equipas sabiam exactamente o que iria acontecer: um piloto lá na frente, o outro no anonimato (ainda que no caso dos japoneses tenha sido forçado)… Trulli e Hamilton tomaram parte no único duelo de jeito desta corrida, com o italiano a ser passado na largada para voltar à frente no último pit stop.

Os seus companheiros tiveram destino diferente: Glock viu-se impedido de participar devido ao seu acidente que ameaça colocá-lo de fora o resta da época; e Kovalainen voltou a envolver-se num acidente em que tem grandes culpas (o outro foi com Barrichello na Turquia) com Sutil, terminando longe dos pontos e da possibilidade de ter o contracto renovado…

Ferrari e Williams correm correram só com um

Tanto a Scuderia como a equipa de Sir Frank, viram-se obrigados a verem os seus carros alternarem entre um ritmo forte e fracas exibições… Raikkonen e Rosberg foram constantes e chegaram logo atrás dos 3 primeiros com conduções limpas e constantes. No caso do finlandês foi uma boa resposta à entrada de Alonso para o seu lugar!

Já Nakajima e Fisichella não fizeram nada de especial, com o primeiro a não conseguir que o facto de correr em casa lhe melhorasse a performance, e “Físico” a juntar-se a Badoer no grupo dos italianos que não vingaram na Ferrari… A não ser, claro, que consiga pontuar nas duas últimas provas do mundial.

Safety-Car chamado no final

Quando nos minutos finais se achava que já nada aconteceria, Alguersuari perdeu o controlo do carro antes da chicane final, destruindo um placard, o seu STR04, e ainda largando um pneu que atravessou a pista duas vezes: onde estão as suspensões agora, hein FIA?

O SC era uma escolha óbvia, e por pouco não tínhamos mais uma corrida que encerrava atrás dele como na Austrália. No entanto, isto voltou a trazer problemas de pilotos com bandeiras amarelas, pois Rosberg teve o seu 5º lugar ameaçado até se comprovar pela telemetria que o alemão tinha abrandado…

Leia também:
Singtel Singapore Grand Prix 2009 – Corrida
Gran Premio Santander d’Italia 2009 – Corrida
ING Belgian Grand Prix 2009 – Corrida

Post anterior: Fuji Television Japanese Grand Prix 2009 – Qualificação

Fuji Television Japanese Grand Prix 2009 – Qualificação

4 de Outubro de 2009 Deixe um comentário

(Post atrasado por problemas com o servidor, e a informação apenas actualizada até às 20h de Portugal)

Uma sessão absolutamente caótica no Japão na madrugada deste Sábado, que acabou com 3 interrupções, vários acidentes, e ainda mais penalizações à mistura. No entanto, na minha, opinião, não bateu a qualificação do Nurburgring como a melhor da temporada.

Vettel conseguiu colocar a Red Bull de volta às pole positions num circuito em que já se sabia que os RB5 iriam ser a referência. A estratégia também favorece o alemão sendo vital para se manter na frente do KERS de Hamilton. O grid acabou por ficar todo “partido” e coloca uma corrida muito interessante para amanhã!

Acidentes e penalizações são lei

Nunca tinha visto semelhante coisa: uma sessão de qualificação na qual os tempos quase não contaram para nada! A Q1 foi a única sessão a decorrer naturalmente, com os resultados a não serem grande surpresa tendo em conta as previsões. A partir daí… foi o salve-se quem puder!

Na Q2 dois acidentes com intervalos de 3 minutos e meio colocaram o pelotão inteiro em apuros, com os Brawn a terem sido penalizados por passarem pelas bandeiras do acidentado Buemi, tal como Alonso e Sutil…

Vettel agarra a oportunidade

Depois de Webber ter inutilizado o seu carros, o alemão tinha nas mãos a responsabilidade de mostrar o nível dos RB5. Dito e feito! Em todas as sessões qualificativas, Sebastian foi o mais rápido, superiorizando-se aos adversários que estiveram bem perto no final. Depois de ter sido aldrabado em Singapura pela FIA, ei-lo a dar uma resposta válida!

Já o seu companheiro não fez nada de válido, ficando (novamente) mal, não conseguindo qualificar-se devido a um erro seu nos treinos da manhã que danificaram gravemente o carro…

Rosberg e Kubica beneficiam

Quem saiu muito bem nesta história das penalizações foram Rosberg e Kubica, que podendo escolher uma estratégia de paragem tardia por terem ficado na Q2. A subida em detrimento de outros caiu que nem ginjas e têm hipóteses muito realistas de chegar à vitória, pois estão para mais 10 voltas que os da frente e não muito longe.

Sortes distintas entre companheiros

Em Toyota, McLaren e Ferrari as coisas foram de extremos: enquanto Trulli brilhou em levar o carro com quase tanta gasolina como os rivais até ao 2º posto, Glock perdeu o controlo e corre o risco de ficar de fora não só na corrida como no resto da temporada; Hamilton tem hipóteses de vitória e Kovalainen vai partir de 13º.

O mais nivelado foi na Ferrari: Kimi chegou em 5º com algumas penalizações de outros, e Fisichella não saiu da Q1, mas beneficia do facto de quase todos os penalizados terem ficado abaixo de si para estar perto do Top Ten…

Agora sim, Toro Rosso melhora

Depois de muitas promessas, os carros da segunda equipa da Red Bull deram um ar da sua graça, pois apesar de ambos os pilotos terem danificado os carros durante a qualificação (duas vezes no caso de Buemi) nenhum deles se ficou pela Q1. Um verdadeiro feito!

Alguersuari finalmente conseguiu mostrar que não foi apenas escolhido por ser jovem, espanhol e no programa Red Bull (apesar de ajudar), indo até ao Top Ten graças às falhas e problemas dos outros.

Leia também:
Singtel Singapore Grand Prix 2009 – Qualificação
Gran Premio Santander d’Italia 2009 – Qualificação
ING Belgian Grand Prix 2009 – Qualificação

Post anterior: Fuji Television Japanese Grand Prix 2009 – Previsões

Fuji Television Japanese Grand Prix 2009 – Previsões

1 de Outubro de 2009 Deixe um comentário

E depois de eu ter faltado ao compromisso de fazer as previsões para o GP de Singapura, peço desde já desculpa, e prometo que não voltará a acontecer. Enfim, vem aí Suzuka, num regresso do GP do Japão a uma “pista a sério”. Sim, porque nunca ouvi elogios a Fuji, antes pelo contrário!

Acredita-se que o traçado poderá favorecer a Red Bull de um modo equivalente ao de Silverstone ou Nurburgring, e por isso Webber e Vettel deverão ser os vencedores. Brawn e McLaren terão algumas dificuldades, mas Toyota fará de tudo para brilhar perante o seu público na condição de única equipa japonesa. Eis as análises:

Red Bull deverá dominar

Depois de ter dominado em circuitos de média-alta velocidade como Nurburgring e Silverstone, os RB5 eclipsaram-se numa corrida em que todos tínhamos a certeza que dominariam. Isto porque a equipa austríaca calculou mal as coisas e foi com um acerto demasiado conservador… Agora, duvida-se que tal se repita.

Em especial na qualificação com chuva prevista: sempre que choveu este ano, foram os carros da Red Bull a terem grande vantagem sobre os rivais mais directos. Especialmente neste momento, em que Webber está sem o Mundial, que se pode esperar uma dobradinha com Vettel na frente.

McLaren e Brawn em luta feroz

Apesar de terem uma vantagem perfeitamente confortável sobre os carros da RBR, a Brawn não deverá querer arriscar ficar novamente na sombra da McLaren, porque isso levará a que a equipa fique à mercê dos britânicos nas contas do mundial.

No entanto para Barrichello o ideal seria ver os carros de Woking a intercalarem-se entre si e Button para ter hipóteses de título mais credíveis. Kovalainen está a ser eclipsado por Hamilton, e duvida-se que mantenha o lugar, mas se conseguir bater Lewis “a sério” poderá sonhar em conseguir aguentar a pressão de Raikkonen ou Rosberg.

Os outros

A Toyota fará tudo para conseguir brilhar perante o seu público, especialmente após ter dispensado os serviços de ambos os pilotos (não oficialmente, mas alguém duvida?) e com a reunião do orçamento de 2010 a ditar se permanecem ou não, um bom resultado caseiro ajudaria muito a tirar pressão…

BMW apostou forte na última corrida e apesar de só ter ganho um ponto, a verdade é que Suzuka trará os pontos fortes do F1.09 ao de cima. Espera-se que a Renault consiga chegar novamente aos pontos, com a Ferrari a afirmar que deverá estar pior nesta pista que em Singapura!

Tempo

Na corrida prevê-se uma corrida seca, mas os treinos serão completamente alagados. A qualificação tem risco de chuva, o que seriam excelentes novidades para a Red Bull, mas atenção que a McLaren está a “dar-lhe gás” como dizia uma antiga professora minha…

Diagrama do circuito

Folha de corrida

Leia também:
Gran Premio Santander d’Italia 2009 – Previsões
ING Belgian Grand Prix 2009 – Previsões
Telefónica Grand Prix of Europe 2009 – Previsões

Post anterior: Capa Autosport – Hamilton dá ajuda a Button

Capa Autosport – Hamilton dá ajuda a Button

1 de Outubro de 2009 Deixe um comentário

Mais uma secção da “Capa Autosport” (igualmente atrasada também, peço desculpa) na qual eu falo sobre o que a melhor revista de automobilismo em Portugal tem a dizer sobre a actualidade do desporto com especial incidência na Fórmula 1.

Nesta edição o semanário dá conta de algumas das situações desta semana que passou, com a vitória de Hamilton em Singapura a merecer a “cover” (como dizem os ingleses), assim como o facto de Button ter sido ajudado pelo compatriota para o título, e, ainda a possibilidade de Raikkonen sair da Ferrari, que entretanto já foi confirmada.

Flavio Briatore promete vingança

Como era de esperar o Autosport deu ênfase à situação da Renault, com as promessas de uma vingança, dizendo que num tribunal civil a FIA não tem qualquer hipótese sobre ele. Enfim, isto colocou a Renault sem a Mutua nem a ING mais cedo (porque já se previa isto no final do ano) e acabámos de descobrir que para a primeira foi uma desculpa para ir ter com Alonso à Ferrari…

No entanto, para o ano, Kubica continua a não desistir da sua ida para a equipa de Enstone, mesmo com o escândalo, pois ainda não se sabe se a Sauber tem lugar no grid de 2010! Já Frederic Vasseur da ART na GP2 parece tê-lo, pois tem sido aclamado como o provável substituto de Briatore.

Lotus planeia em grande

Como seria de esperar a Lotus deu mais ingressos devido ao seu ao seu historial, conseguindo dar uma declaração pública na qual diz que tem 60 milhões de euros em “budget”, mostrando-se confiantes em como podem chegar a 80! Dizem também que já estão a projectar o carro, e que depois do GP do Japão iriam testá-lo no túnel de vento.

Pequeno destaque para as dúvidas acerca da possibilidade da USF1 e Campos estarem no grid, incentivadas por Bernie Ecclestone. A Manor parece ter ganhou mais confiança graças ao anúncio da Virgin, enquanto as outras duas apresentam grandes pontos de interrogação… Pessoalmente acredito em ambas, mas vamos ver no que dá!

Raikkonen a caminho da McLaren

O “Semanário dos Campeões” fez uma boa síntese do que se passa no mercado para 2010, com o “Iceman” a ser o ponto de destaque da notícia graças à boa forma mostrada nas últimas corridas. No entanto, também aparecem os rumores de Barrichello na Williams, Rosberg na Brawn. Ainda a situação Ferrari com a preparação de Massa, e Montezemolo se ter descaído…

Acerca dos rumores de Rubinho na Williams: o brasileiro parou um pouco após o GP de Itália e agora retomou portanto eu creio que a equipa ficará com quem ganhar o título e Rosberg. Ou seja, como as hipóteses estão pior Barrichello procura uma bóia de salvação.

Coreia é surpresa no calendário de 2010

Não me vou alargar sobre o assunto aqui, porque já o fiz noutro post. No entanto, o semanário colocou outro calendário: o da A1GP. O artigo fala sobre as dúvidas em torno da competição até à solução miraculosa de patrocínio…

Obrigatório inovar

A parte do “Fenómenos da F1” continua, desta vez sobre Dino Ferrari e o legado que deixou. Também um pequeno destaque sobre a quase ida de Stirling Moss para a Ferrari. Enfim, Dino criou um motor revolucionário que apenas conheceria o estrelato após a morte do criador…

Herança britânica

Para além de ter sido um bom dia para os ingleses em Singapura, o facto de ter sido uma colónia inglesa em tempos não passou ao lado no título. Realçando as péssimas exibições dos candidatos ao título, Luís Vasconcelos afirma que Rosberg não levou “um puxão de orelhas” de Sir Frank porque o alemão foi duro o suficiente consigo próprio.

Destaques especiais para o que eu próprio referi: Button e Brawn mais favoritos graças aos pontos conquistados sobre os rivais, e as poucas corridas para o fim do campeonato; e, claro, os problemas de travões que afectaram a família Red Bull.

Outros

Ao contrário do costume, desta vez as pequenas notícias foram poucas, com muitas análises: será bom ou mau? Infelizmente a maior parte falava de algum escândalo ou rumor portanto…

Enfim, a possível ida de Geoff Willis e outros técnicos para a equipa Sauber, Jarno Trulli continua a angariar dinheiro para as vítimas de Abruzzo com mais leilões e auxílios de outros pilotos, e finalmente, a juntar à performance fraca de Singapura, Liuzzi pode estar com problemas com o Fisco italiano!

Leia também:
Capa Autosport – Renault F1 em risco!
Capa Autosport – Mercedes quer comprar a Brawn
Capa Autosport – Armindo Campeão do Mundo!

Post anterior: Agora é que vai ser a sério!

Agora é que vai ser a sério!

30 de Setembro de 2009 Deixe um comentário

Finalmente depois de 2 anos de muita especulação, finalmente Fernando Alonso foi garantido como piloto da Ferrari para a temporada de 2010. O anúncio era apenas uma questão de tempo, porque ninguém tinha a mais pequena dúvida que, após o deslize de Montezemolo para a Marca, o espanhol seria confirmado ao lado de Felipe Massa…

O resto do pelotão estava em compasso de espera desta decisão para tomar as suas iniciativas para um novo emprego, no que promete ser um Big Bang de transferências em poucos meses, depois desta temporada ter sido um fiasco nesse capítulo (apenas Vettel se moveu “internamente”…).

Detalhes e seguimentos

Esta contratação da Ferrari coloca-a como uma das poucas equipas que já têm o seu line-up completo para o próximo ano. No entanto já se estão a assistir a “movimentos nos bastidores” com Alonso a levar para a Scuderia alguns técnicos com quem já trabalhou na tentativa de ganhar espaço interno na sua estadia de 3 anos na equipa…

Eis um excerto do comunicado da Ferrari:

“Estamos muito contentes de dar as boas-vindas a mais um piloto vencedor, que mostrou todo o seu incrível talento ao ganhar dois campeonatos do mundo até esta data.

“É claro que gostaríamos de agradecer ao Kimi tudo o que fez pela Ferrari: no seu primeiro ano connosco ganhou o título, contribuindo para a história da Ferrari, e desempenhando um papel fundamental na conquista dos títulos de Constructores de 2007 e 2008.

“Mesmo numa época difícil como esta, mostrou todo o seu extraordinário talento com excelentes resultados, incluindo a grande vitória em Spa e estamos certos que partilharemos bons tempos juntos nas últimas três corridas desta temporada.”
Scuderia Ferrari

Só um pormenor aqui: normalmente, uma equipa, quando contrata um piloto, fala ostensivamente sobre os defeitos do anterior, ou seja, as razões que os levaram a optar pelo outro. Se reparar, a Ferrari só fala sobre como Raikkonen tem talento, é empenhado e contribuiu para a marca da Scuderia.

Por outras palavras, percebe-se que a contratação de Fernando foi um capricho de Montezemolo e Domenicalli, e não porque o finlandês deixou algo a desejar!

“Silly season” começa

Após esta novela se ter finalmente concretizado, todos os dependentes da decisão vão começar um bailado sem fim.

Kimi deverá ir para a McLaren, Barrichello e Rosberg poderão trocar de equipa, Kovalainen procurará um lugar na Renault ou Toyota, Kubica reatará negociações com a Renault, etc. A decisão da grande parte dos citados estava simplesmente em compasso de espera, e agora as transferências vão começar a sério!

Leia também:
O regresso da Lotus… com Cosworth!
Já chega não acham?!
“Físico” na “Rossa”

Post anterior: Calendário 2010: reflexões