Arquivo

Archive for the ‘Williams’ Category

Grande Prêmio Petrobras do Brasil 2009 – Qualificação

18 de Outubro de 2009 1 comentário

Numa das sessões de qualificação mais demoradas da história (não digo a mais demorada porque não tenho a certeza), que durou aproximadamente 3 horas, Rubens Barrichello conseguiu pole position no seu território e relança o mundial com as péssimas performances de Button e Vettel.

Depois de termos voltado a ver Button e a sua família super descontraídos durante a 6ª feira e um Vettel sorridente, tudo mudou com as caras sombrias de regresso aos dois homens que lutam pelo título. Vettel perdeu o título, e mesmo com chuva é demasiado anormal que consiga um pódio no circuito… A não ser que Webber se estampe contra o muro, claro!

Título com novo fôlego

A brilhante performance de Barrichello aliada à sorte que teve na Q2, ao acabar em 10º com a ameaça de Kobayashi o mandar para fora a acabar com um erro do japonês na parte final da prova.

Button e Vettel fizeram péssimos resultados quando tinham evidenciado bons resultados durante os treinos livres. Jenson ainda se compreendeu porque nunca foi bom à chuva (apesar da 1ª vitória na Hungria), mas Sebastian tinham a fama do mestre da chuva, e o modo como parou o carro nas boxes diz tudo: adeus título…

Ameaças a Barrichello

Para ameaçar o “conto de fadas” de Rubinho em casa, estão Webber, Sutil e Trulli que parecem ter os carros, as capacidades e as estratégias para conseguirem incomodar bastante o brasileiro.

Apesar de não ter ficado muito claro o que Mark Webber deverá fazer na corrida para ajudar a equipa e Vettel a conseguirem atrasar a decisão, o simples facto de o australiano estar mais pesado que Rubens deverá dar o bom espectáculo na largada.

Sutil e Trulli têm mostrado não estarem apenas a fazer figura na F1 nas últimas provas, mas é óbvio que ambos devem ser levados a sério. No entanto a motivação inconstante de Jarno e os excessivos erros sob pressão de Adrian (Shangai e Nurburgring) mostram que os seus principais adversários serão eles próprios!

Toro Rosso e Williams aos pontos…

Depois de ter passado toda a segunda parte da época na cauda do pelotão com as melhorias da Force India, a Toro Rosso esteve bastante bem em Interlagos mesmo com o line-up inexperiente, com Alguersuari a ficar na Q2, e Buemi a partir de 6º lugar (a sua melhor qualificação de sempre) mesmo sendo o mais pesado da Q3!

Já Williams mostrava ser a mais forte candidata à pole position na Q1 e Q2, mas inexplicavelmente e apesar de terem uma estratégia igual aos do topo ficaram em 7º e 9º.

Mau tempo e acidentes assustam a FIA

Depois de termos achado que tínhamos atingido o fundo do poço com a qualificação do GP do Japão, creio que conhecemos profundidades maiores em Interlagos… O mau tempo já tinha feito das suas no 3º treino livre, mas na qualificação foi o descalabro.

Fisichella rodou e o motor morreu e bloqueou a pista. Aí entendeu-se a demora para recomeçar. Depois começou a Q2, e Liuzzi perdeu o controle na recta da meta. Apesar da esctaculariedade do acidente, o italiano saiu a pé.

Aí sim creio que foi um disparate aquele tempo imenso (quase uma hora) que os comissários perderam para finalmente recomeçarem o treino, quando, na minha opinião, as condições não estavam assim tão melhores na hora do recomeço…

“Os comissários da FIA são como as velhinhas, cheios de cautelas excessivas,
e enquanto isso não mudar vamos ter mais cenas tristas como as de hoje…”

Jaques Laffite sobre o GP da China

E não é que ele tinha razão…

Leia também:
Fuji Television Japanese Grand Prix 2009 – Qualificação
Singtel Singapore Grand Prix 2009 – Qualificação
Gran Premio Santander d’Italia 2009 – Qualificação

Post anterior: Grande Prêmio Petrobras do Brasil 2009 – Previsões

Singtel Singapore Grand Prix 2009 – Qualificação

26 de Setembro de 2009 Deixe um comentário

Mais uma brilhante sessão de qualificação de Lewis Hamilton que voltou a aproveitar a boa forma da McLaren para conseguir a 3ª pole position da temporada na segunda vez que os carros voltaram a correr à noite num GP.

Apesar de ter sido interrompida pelo acidente de Barrichello na Q3, a sessão tinha apenas 27 segundos para terminar, e os comissários deram-na por terminada logo de seguida. Isto impediu que víssemos um grande duelo pela pole entre Hamilton, Vettel e Rosberg nos momentos finais, mas permitiu que outros não perdessem posições para carros mais rápidos.

Candidatos: Red Bull melhora, Brawn mal

Tanto a Brawn (com o novo patrocínio da Canon) como a Red Bull conseguiram ter fins-de-semana aceitáveis até à altura da qualificação, mas enquanto os austríacos conseguiram voltar aos primeiros lugares, a equipa de Ross Brawn ficou no meio da tabela…

Webber impressionou no último momento da Q2, mas tirando isso passou o tempo todo na sombra de Vettel. O alemão brilhou, pois agora que percebeu que não ganhará o título sendo cauteloso, decidiu acabar a época em grande mesmo que não ganhe o título!

Já a dupla Brawn terá que se recompor: Button não continuou a forma vista em Monza, estando de novo arrastado para o fundo do poço, ficando novamente na Q2. Barrichello tinha tudo para partir da primeira fila, mas um erro levou-o a embater no muro, e mesmo partindo à frente do companheiro com a penalização de troca da caixa de velocidades, podia ter aproveitado melhor o dia-não de Jenson…

Recuperação da Williams, queda da Ferrari

Depois de ter grandes dúvidas acerca da sua competitividade em Monza, a Williams regressou em força para a frente do pelotão por pouco não voltando a fazer uma pole position! Rosberg partirá pela primeira vez da 1ª fila do grid, e vejamos os pesos porque depois de (em teoria e não-oficialmente) ter ganho o ano passado na sua opinião, tem a hipótese de o voltar a fazer este ano…

Já o seu colega continua a ser uma chicane ambulante, que não deverá ter mercado algum para o ano, nem mesmo na Toyota!

Já a Ferrari fez o caminho inverso, provavelmente terminando assim os pódios consecutivos, porque a não ser que Raikkonen esteja leve e Fisichella se estampe depois do seu reabastecimento creio que até pontos serão complicados…

“Físico” até esteve bem tendo em conta que apenas usou o carro uma vez há duas semanas, e que o F60 perdeu muita competitividade em Singapura, por isso desenganasse quem diz que Badoer se está a rir pois o italiano nem com o melhor carro saiu de último em Spa!

Bom trabalho para McLaren e BMW

As duas equipas de motores alemães estiveram bem na sessão, com as últimas alterações do ano para ambas a surtirem efeito. A McLaren viu Kovalainen no último lugar da Q3, pois o finlandês perdeu a sua segunda tentativa devido ao acidente de Barrichello, no entanto coube a Hamilton mostrar o potencial dos MP4-24. Ou terá sido uma questão de peso?

Já a BMW colocou fortes avanços aerodinâmicos e se estiverem pesados podem chegar ao pódio com facilidade…

Extremos opostos e desilusões

Toyota e Renault foram extremos opostos internos, pois enquanto Alonso e Glock chegaram à Q3 em boas posições, Grosjean e Trulli fizeram muito mal. Apesar do escândalo “Renaultgate” ter deixado marcas brancas (literalmente) na equipa, o carro (pelo menos nas mãos de Alonso) esteve bem.

Já Force India e Toro Rosso estiveram também estranhas em relação ao habitual. Enquanto os indianos abandonavam a frente do grid para “os velhos tempos”, a segunda equipa da Red Bull conseguiu melhorar um pouco levando pela primeira vez em muito tempo um carro até à Q2.

Leia também:

Gran Premio Santander d’Italia 2009 – Pontuação
Gran Premio Santander d’Italia 2009 – Corrida
Gran Premio Santander d’Italia 2009 – Qualificação

Post anterior: Capa Autosport – Renault F1 em risco!
Post seguinte: Singtel Singapore Grand Prix 2009 – Corrida

Análises de Mercado 2010 – parte 1

2 de Setembro de 2009 Deixe um comentário

A todos os que esperavam a análise ao Autosport peço desculpa, pois apenas virá para as 15h. Em vez disso vêem as análises à situação do mercado de pilotos (e de motores, que este ano também está a ser giro).

Ferrari

Após as brilhantes exibições de Raikkonen, a equipa tem um belo problema pela frente, pois já ninguém (nem o finlandês) tem a certeza se será despedido no final do ano para dar lugar a Alonso… Daí que a Ferrari seja a única equipa que pretende colocar 3 carros em pista.

Luca Badoer e Marc Gené têm tentado, mas (especialmente o italiano) não deverão ser mantidos, pois Domenicalli quer dar lugar a jovens. Schumacher tem agendado um teste com o F60 para o final do ano, e se Badoer e Gené não ficarem poderá ser um valioso piloto de testes…

McLaren

A McLaren tem um problema parecido ao da Ferrari, porque apesar dos rumores de cisão entre a equipa com a Mercedes e Hamilton, estes parecem ter desaparecido. Gary Paffett deverá, mais uma vez, desempenhar a função de piloto de testes que nunca chega a pilotar o carro…

Para o segundo carro, há três candidatos: Raikkonen poderá regressar a Woking, onde lutou pelo título em 2003 e 2005, mas o salário parece impeditivo; Kovalainen tenta manter o lugar, mas não me parece que isso aconteça, apesar de ter pontuado nas últimas quatro corridas; a melhor opção parece ser Rosberg que com o abandono da BMW teve que procurar outras equipas.

Ao contrário da Ferrari que só procura “dentro de casa”, a McLaren faz o contrário e o pobre De la Rosa, já merecia uma oportunidade.

Renault

Com todos os problemas que tiveram com os comissários no GP da Hungria, agora estão outra vez em tribunal pelas infracções de Singapura. Grosjean está a ter este ano, a sua adaptação à F1 para 2010. Di Grassi deverá ficar mais uma temporada na GP2, para seguir mais tarde o mesmo caminho que Kovalainen, Piquet e o próprio Grosjean seguiram.

Para a Renault existem poucas opções para o outro carro, pois Raikkonen e Kovalainen são hipóteses muito ténues, em especial o “Iceman” pelo salário exigido. Alonso poderá manter-se na equipa caso Kimi seja mantido na Ferrari, mas Kubica (esqueci-me de o pôr na imagem…) parece ser a melhor escolha.

Williams

A excelente época de Hulkenberg na GP2, já lhe trouxe um lugar reservado na equipa para 2010, mas a principal novidade é o motor da Renault que passará a equipar os carros de Sir Frank com a condição de deixarem Kubica para os franceses, o que não parece agradar-lhes de todo.

Barrichello e Heidfeld parece ter os seus lugares garantidos nas equipas a que pertencem (ainda que o alemão esteja condicionado pela possibilidade dessa mesma equipa não participar…). Rosberg continua a ser “perseguido” por Frank Williams, mas não me parece que o inglês seja bem sucedido…

Campos

Antes que perguntem, não. A foto não é do carro da Campos para 2010 (apesar de os motores Cosworth conferirem atrasos previstos de 4s…), mas sim de Adrián Campos na Minardi, porque foi a única foto com resolução aceitável que encontrei.

Enfim, de la Rosa está garantido na equipa, com os 10 anos de experiência, e os patrocínios da Repsol darem uma mãozinha. Para o outro lugar, não faltam candidatos, com a própria equipa com dúvidas na escolha, já que colocaram a mesma pergunta no seu Facebook

Capa Autosport – Barrichello entra na luta

25 de Agosto de 2009 1 comentário

Foto: Autosport.pt

Como não podia deixar de ser o “Semanário dos Campeões” tem como capa, a brilhante vitória de Rubens Barrichello no GP da Europa. A edição desta semana veio bem recheada, e também com excelentes textos de opinião sobre a Fórmula 1. Pode ler tudo sobre isso abaixo:

Destaque: O principal destaque do Autosport, obviamente, são as análises ao GP da Europa. Para além destas, e do habitual “Luís Vasconcelos responde”, com as perguntas de Fórum, vêm dois pequenos destaques sobre a falha no reabastecimento de Hamilton (da qual o Mantovani já fez “charge”) e o anormal fraco ritmo da Red Bull.

Foto: Mais Desporto

Dilema para a Ferrari: Obviamente Fernando Alonso a confirmado na Scuderia, mas a principal dúvida é sobre quem dispensar… Isto porque, apesar dos bons indícios, não se sabe nada acerca da recuperação de Felipe Massa.

Vem ainda que Badoer terá que mostrar serviço em Spa, sob pena de Gené tomar o seu lugar. Ainda rumores de que Schumacher não terá desistido de participar apenas pelo pescoço…

Todos querem Kubica: Neste momento, e após o esforço que envolveu o ponto conquistado em Valência, o polaco tem neste momento cinco ofertas (!), mas parece inclinado para apenas uma delas. Estou a falar da Williams, pois os ingleses apenas querem os seus serviços por 1 ano, e Kubica quer estar disponível para ir para a Ferrari em 2011…

Foto: F1 Fanatic

Toyota pode sair da F1: Apesar de ter assinado o Pacto de Concórdia, a equipa japonesa ainda não está garantida, pois só em Novembro a Administração decidirá o financiamento da equipa… Se continuarem, Glock parece estar garantido, mas Trulli não parece inclinado para renovar devido ao baixo salário oferecido, e está por isso no mercado.

Barhain abre temporada de 2010: Tudo indica que o campeonato do próximo ano comece em Sakhir, à semelhança de 2006. Isto pois Ecclestone quer usar a mudança horária europeia para colocar Melbourne mais cedo sem alterar os horários…

Enquanto isso, Suzuka está confirmada, e Silverstone deverá continuar com o GP do Reino Unido. O Canadá também está de regresso, restando apenas dúvidas em relação aos GP’s da China, Turquia e Coreia do Sul.

Foto: Motornews

Outros: Para além das previsões para Spa, vem ainda um pequeno artigo sobre as tentativas de Peter Sauber recuperar a equipa com a Petronas e da Proton. Sobre a Williams, para além do inevitável rompimento com a Toyota (que poderá passar a fornecer a USF1), vem também sobre as ligações da equipa de Grove à Angola, e a possibilidade de Ricardo Teixeira se juntar à equipa.

Só mais uma nota pessoal acerca do artido de opinião de Rui Freire sobre a participação de Luca Badoer: muito bem feito! Se bem se lembram, Badoer foi dos poucos (único mesmo…) a criticar o novo circuito português de Portimão. Eis as palavras, muito bem colocadas, de Rui Freire:

“Quando esteve no Autódromo do Algarve, Luca Badoer foi um crítico acérrimo da pista nacional apontando-lhe inúmeros defeitos que justificariam os maus tempos que realizou. Pelo que agora se percebeu e recuperando uma velha “história” dos automóveis, descobriu-se que o Ferrari tem uma peça avariada: aquela que está por detrás do volante!

“Provavelmente o italiano também não gostou de Valência, tal como não irá gostar de Spa-Francorchamps e, pelos vistos, a única pista que é alvo da sua estima é Fiorano. Curioso, não é?”

Telefónica Grand Prix of Europe – Corrida

23 de Agosto de 2009 1 comentário

Após ter começado a perceber que o sistema de pitacos e mais tarde análise extensiva não estava a funcionar como esperava, decidi voltar ao sistema antigo. No entanto, a seguir às minhas análises vem uma nova funcionalidade: Pontuação de corrida!

Finalmente após muito tempo de espera, Rubens Barrichello consegue voltar às vitórias, com uma brilhante exibição nesta tarde. O brasileiro aproveitou a recuperação da Brawn, e as falhas da McLaren para subir ao lugar mais alto do pódio pela primeira vez na Brawn, e igualmente 1ª fora da Ferrari, e também 1ª desde o GP da China de 2004…

Apesar dos resultados de Rubens, a performance de Button não foi tão espantosa, ficando para trás na largada, e ainda deve estar para descobrir como ganhou aqueles 2 pontos! No campeonato, agora já se tem de preocupar é com o companheiro qe ganhou bastante moral com esta vitória.

Muito provavelmente graças à Red Bull, que deverá ter KERS em Spa. Os austríacos não pontuaram, pois Webber fez um mau “pit stop” que o fez perder para Button e Kubica; Vettel estoirou o segundo motor do fim-de-semana, e já só tem 1 disponível para 6 corridas…

Creio que o alemão já não tem hipóteses de título este ano, e que a Red Bull se deveria concentrar em Webber, pois Sebastian vai ter de certeza uma penalização de 10 lugares à conta dos motores…

Péssima corrida no geral para a McLaren que viu uma dobradinha desperdiçada por má estratégia, que culminou com a falha dos mecênicos para colocarem a roda dianteira direita na 2ª paragem. No final Hamilton até fingiu que ia atropelar Barrichello enquanto este festejava, obrigando o brasileiro a desviar-se…

A Ferrari conseguiu facturar com mais um pódio para Raikkonen (onde o finlandês fez novamen te ar de “frete…), mas Badoer rodou na largada, pisou a linha das boxes e teve um “drive-through”, e mais tarde rodou outra vez! Mesmo assim falhei o meu prognóstico: pensava que ele levaria 2 voltas de avanço, mas afinal foi só 1… Ele diz que esta corrida foi mais para treinar, mas quem corre GP’s para treinar?!

Renault e Williams foram autênticos espelhos, enquanto Alonso e Rosberg aproveitaram ao máximo a corrida para pontuar, os seus companheiros não tiveram tanta sorte, com Grosjean a envolver-se nos incidentes da 1ª curva e Nakajima a ficar em último devido a um furo…

Após os desiares do início da época, a BMW e a Force India parecem estar a ir no caminho certo, com os indianos pertinho do Top Ten, e Kubica pontuou apenas pela 2ª vez este ano. Para a Toyota aquela pole de Trulli na Barhain deve parecer longínqua, outra vez fora dos pontos. Toro Rosso continua pelas ruas da amrgura, e agora já nem têm a companhia dos Force India…

Video-Jogos de F1 – GP4

21 de Agosto de 2009 2 comentários

Após grande alarido com o esboço do que a Codemasters vai colocar no jogo F1 2009 para a Wii (que sairá para PC e PS em 2010), o F1 Fanatic lembrou-nos daquele jogo bem antigo chamado Super MonacoGP. Não era licensiado, havia um piloto por GP equipa, categorias (tal como na LeMans Series) e as pistas eram oficias, bem, oficias de 1989…

Isto lembrou-me também de dois jogos de F1, mais actuais diga-se de passagem, com gráficos melhores, e os quais ainda jogo hoje. Estou a falar do saudoso GP4 (para o qual ainda hoje se fazem mods) e o último jogo oficial da F1: o F1.06 (em Portugal com a capa de Tiago Monteiro).

Decidi dar uma pequena análise aos dois: começo hoje com o GP4, e para dar especial atenção ao GP da Europa (no qual gostava de ver Rubinho ganhar), o F1.06 apenas será analisado na 2ª feira.

GP4 by Geoff Crammond

O GP4 foi um jogo criado por Geoff Crammond e vem de uma série de jogos chamdos F1 Grand Prix. O jogo retrata a temporada de 2001, com os pilotos e equipas a serem os de final de ano, por exemplo, apesar de só ter participado em 2 corridas, Tomas Enge aparece por terem sido as últimas…

Após o GP3 ter ficado aquém das expectativas, o GP4 transformou-se num dos melhores (o melhor mesmo) simuladores de F1 de sempre. Apesar de no aspecto deixar um pouco a desejar, a condução é muito realista, ora veja uma comparação entre um verdadeiro F1 (esquerda) e o GP4 (direita):

O jogo surgiu com bastantes “bugs”, a maioria deles foram corrijidos, mas houve outros que nem por isso… Por exemplo: o carro partia-se ao meio! No entanto, o jogo não perdia nada na minha classificação, pois os acidentes até eram realistas, vejam:

O jogo foi tão adorado pelo mundo no geral, que muitos se dedicaram ao simples acto de criar “mods” das temporadas para o jogo: de 1979 passando por 2008! Aliás, o próprio Geoff Crammond criou um bastante razoável “mod” desta temporada… Eis o mod de 2007:

E foi a minha publicação deste maravilhoso jogo, acesse ao site aqui, aprecie o seu fim-de-semana, amanhã é a qualificação, e depois os meus pitacos.

Capa Autosport – Como Button recuperou a magia

19 de Agosto de 2009 Deixe um comentário

Capa Autosport - Como Button recuperou a magia [Fonte: Autosport.pt]

Após todo o tempo de espera (3h) pelo autocarro da praia, tal como referi no Twitter, tive todo o tempo do mundo para ler os destaques do Autosport. Para ser honesto, creio que nunca estive tão a par do desporto automóvel como agora, pois neste momento sei as condições de: DTM, MotoGP, WRC, Campeonato Nacional de Ralis, estreias de novos automóveis às estradas, etc. E claro, da Fórmula 1…

Destaques: A edição desta semana tem como capa Jenson Button. O campeonato brilhante que tem feito, apesar das últimas corridas, não parece surpreender Pat Symonds e Frank Williams, que no entanto dizem que o britânico veio cedo demais para a categoria. Para além das dificuldades do campeonato, também existem artigos especiais, como: a sua paixão pelo triatlo, a sua ida a Itália sozinho aos 15 anos, e, ainda, o facto de o seu pai ser um amigo inseparável…

O semanário defende que Schumi não voltou pelo pescoço; e não pela suposta falta de andamento [Fonte: Axis of Oversteer]

As razões de Schumi: O semanário dá conta, da escolha de Badoer como um prémio e uma oportunidade de ouro para riscar um dos seus recordes: mais GP’s sem pontos. Falando também da entrevista a Felipe Massa (confira-a aqui), o regresso mais plausível deverá ser na Singapura, e não em Monza como muitos rumores apontavam.

Dependendo do tempo que o brasileiro estiver fora, irá igualmente depender a possibilidade de Schumacher regressar às pistas… As palavras de Montezemolo são muito pouco acreditadas, devido ao facto de o Pacto de Concórdia já estar praticamente pronto.

Dança das cadeiras: A situação do mercado está realmente muito estranha, com mais de metade dos pilotos sem lugar garantido na próxima época. Ferrari deverá manter Massa e contratar Alonso, lançando Raikkonen para o WRC; a “raça” dos pilotos pagantes está a regressar à F1, com os principais alvos a serem Campos e USF1.

McLaren e Toyota deverão manter as duplas, apesar de Kovalainen e Trulli não estarem a render o esperado; Williams e Brawn estão no mercado à procura de veteranos (Heidfeld e Barrichello os mais falados para Sir Frank), e em busca de um novato com apoios para ajudar na folha de pagamentos (que é o que não falta…).

Outros: Outras publicações que já não têm tanto a ver com a situação do campeonato de F1 são: uma reportagem especial sobre fórmulas de acesso à F1 (F. Renault, World Series by Renault, GP2, F3, EUA, DTM,…); também uma notícia sobre a situação do campeonato de GP2, com a saída de Grosjean (que sai dentro de momentos) a deixar caminho livre para Hulkenberg.