Archive

Archive for the ‘Robert Kubica’ Category

Estou de volta, mas o que se passou?

12 de Outubro de 2009 2 comentários

Oi pessoal, estou de volta! É o mais simpático que posso dizer depois de ter estado sem publicar nada aqui no blogue muito tempo, mas a falta de tempo e um vírus informático em conjunto dão umas dores de cabeça dos diabos…

Por essa razão decidi fazer uma síntese de tudo o que aconteceu durante o tempo que estive “fora”. Foi uma semana bem agitada com as confirmações de rumores e lançamento de mais alguns, o facto de Glock continuar com problemas, e ainda a possibilidade de Massa voltar já após resultados positivos nos testes da FIA!

Depois de Alonso, mercado toma forma

Assim que Fernando Alonso confirmou a sua ida para a Ferrari foi ver o mercado inteiro a palpitar!

Primeiro foi a vez de Robert Kubica anunciar que vai “regressar às origens” ao ingressar na Renault, equipa na qual esteve ligado no início da sua carreira. Ninguém sabe o que fará ao volante do carro de Enstone para o ano nem o companheiro, mas ninguém espera que lute pelo título de 2010.

Agora, acredita-se que o acordo Barrichello-Rosberg está absolutamente garantido. Eu pensei que esperariam para ver quem ganhava o título para decidir, mas a Brawn nem pareceu importar-se… Possivelmente a decisão errada já que seria um grande “revés” financeiro se Rubinho fosse para a Williams com o título no bolso!

Massa pode voltar e Glock saiu

Depois do aparatoso acidente de Timo na qualificação para o GP do Japão, no qual o alemão levou alguns pontos resultantes de um corte na perna. Como já se esperava, o piloto da Toyota não está em condições para pilotar em Interlagos, e duvido muito sinceramente que consiga regressar antes de 2010…

Quem também não se espera ver de regresso às pistas (pelo menos com um carro de 2009) é Felipe Massa que apesar de testes positivos não está pronto fisicamente para o esforço exigido. Schumacher testou o F2007, tal como Massa o fez hoje, mas circularam rumores que o alemão tinha desmaiado ao volante com as forças G.

Por isso, e se Felipe não quiser ser humilhado por Kimi Raikkonen, numa altura em que o “Iceman” está num grande momento, o melhor que o brasileiro tem a fazer é esperar por 2010 para encarar o “desafio Alonso” de um modo mais correcto.

Mosley e Ecclestone falam, mas quem os ouve mesmo?

Para não variar muito os dois… dirigentes (para não lhes chamar outra coisa…) da Fórmula 1 voltaram a fazer das suas. Sem qualquer surpresa Bernie voltou a defender que com o sistema de medalhas era tudo muito melhor, e que as equipas tinham reagido com mais afinco… Eis o mau lado dos resultados do “Renaultgate”: Briatore já não está cá para o substituir!

Já o outro “chefão” decidiu avisar para que “certas pessoas comecem a preparar os seus advogados” pois revelou estar a preparar um livro de memórias no qual fará revelações explosivas. Há alguém no paddock que não tenha uma, só por acaso?

Leia também:
Capa Autosport – Mercedes quer comprar a Brawn
Como?!
Análises de Mercado 2010 – parte 2

Post anterior: Capa Autosport – Lorenzo não atira a toalha!

Capa Autosport – Hamilton dá ajuda a Button

1 de Outubro de 2009 Deixe um comentário

Mais uma secção da “Capa Autosport” (igualmente atrasada também, peço desculpa) na qual eu falo sobre o que a melhor revista de automobilismo em Portugal tem a dizer sobre a actualidade do desporto com especial incidência na Fórmula 1.

Nesta edição o semanário dá conta de algumas das situações desta semana que passou, com a vitória de Hamilton em Singapura a merecer a “cover” (como dizem os ingleses), assim como o facto de Button ter sido ajudado pelo compatriota para o título, e, ainda a possibilidade de Raikkonen sair da Ferrari, que entretanto já foi confirmada.

Flavio Briatore promete vingança

Como era de esperar o Autosport deu ênfase à situação da Renault, com as promessas de uma vingança, dizendo que num tribunal civil a FIA não tem qualquer hipótese sobre ele. Enfim, isto colocou a Renault sem a Mutua nem a ING mais cedo (porque já se previa isto no final do ano) e acabámos de descobrir que para a primeira foi uma desculpa para ir ter com Alonso à Ferrari…

No entanto, para o ano, Kubica continua a não desistir da sua ida para a equipa de Enstone, mesmo com o escândalo, pois ainda não se sabe se a Sauber tem lugar no grid de 2010! Já Frederic Vasseur da ART na GP2 parece tê-lo, pois tem sido aclamado como o provável substituto de Briatore.

Lotus planeia em grande

Como seria de esperar a Lotus deu mais ingressos devido ao seu ao seu historial, conseguindo dar uma declaração pública na qual diz que tem 60 milhões de euros em “budget”, mostrando-se confiantes em como podem chegar a 80! Dizem também que já estão a projectar o carro, e que depois do GP do Japão iriam testá-lo no túnel de vento.

Pequeno destaque para as dúvidas acerca da possibilidade da USF1 e Campos estarem no grid, incentivadas por Bernie Ecclestone. A Manor parece ter ganhou mais confiança graças ao anúncio da Virgin, enquanto as outras duas apresentam grandes pontos de interrogação… Pessoalmente acredito em ambas, mas vamos ver no que dá!

Raikkonen a caminho da McLaren

O “Semanário dos Campeões” fez uma boa síntese do que se passa no mercado para 2010, com o “Iceman” a ser o ponto de destaque da notícia graças à boa forma mostrada nas últimas corridas. No entanto, também aparecem os rumores de Barrichello na Williams, Rosberg na Brawn. Ainda a situação Ferrari com a preparação de Massa, e Montezemolo se ter descaído…

Acerca dos rumores de Rubinho na Williams: o brasileiro parou um pouco após o GP de Itália e agora retomou portanto eu creio que a equipa ficará com quem ganhar o título e Rosberg. Ou seja, como as hipóteses estão pior Barrichello procura uma bóia de salvação.

Coreia é surpresa no calendário de 2010

Não me vou alargar sobre o assunto aqui, porque já o fiz noutro post. No entanto, o semanário colocou outro calendário: o da A1GP. O artigo fala sobre as dúvidas em torno da competição até à solução miraculosa de patrocínio…

Obrigatório inovar

A parte do “Fenómenos da F1” continua, desta vez sobre Dino Ferrari e o legado que deixou. Também um pequeno destaque sobre a quase ida de Stirling Moss para a Ferrari. Enfim, Dino criou um motor revolucionário que apenas conheceria o estrelato após a morte do criador…

Herança britânica

Para além de ter sido um bom dia para os ingleses em Singapura, o facto de ter sido uma colónia inglesa em tempos não passou ao lado no título. Realçando as péssimas exibições dos candidatos ao título, Luís Vasconcelos afirma que Rosberg não levou “um puxão de orelhas” de Sir Frank porque o alemão foi duro o suficiente consigo próprio.

Destaques especiais para o que eu próprio referi: Button e Brawn mais favoritos graças aos pontos conquistados sobre os rivais, e as poucas corridas para o fim do campeonato; e, claro, os problemas de travões que afectaram a família Red Bull.

Outros

Ao contrário do costume, desta vez as pequenas notícias foram poucas, com muitas análises: será bom ou mau? Infelizmente a maior parte falava de algum escândalo ou rumor portanto…

Enfim, a possível ida de Geoff Willis e outros técnicos para a equipa Sauber, Jarno Trulli continua a angariar dinheiro para as vítimas de Abruzzo com mais leilões e auxílios de outros pilotos, e finalmente, a juntar à performance fraca de Singapura, Liuzzi pode estar com problemas com o Fisco italiano!

Leia também:
Capa Autosport – Renault F1 em risco!
Capa Autosport – Mercedes quer comprar a Brawn
Capa Autosport – Armindo Campeão do Mundo!

Post anterior: Agora é que vai ser a sério!

Análises de Mercado 2010 – parte 2

5 de Setembro de 2009 1 comentário

Após a primeira parte destas análises às situações das equipas para o mercado, vem aí a segunda (e última parte).

USF1

Na equipa oficial dos EUA a situação de participação e no mercado parece bastante seguro desde o anúncio de apoio do YouTube à equipa, e do facto de ser (das novas aquisições) a que parece estar melhor preparada. O provável patrocínio da Superfund, deverá ter entregue numa bandeja um lugar a Alexander Wurz, que tentará apagar a má imagem de 2007.

Apesar da vontade de ter um piloto americano na equipa, Peter Windsor não deverá contar com nenhum, pelo menos, já para 2010. Tanto Rossi como Summerton precisam de mais experiência antes de ingressarem em algo tão grande. Enquanto que a candidatura de Nakajima, apenas será considerada se a Toyota equipar os carros americanos.

Villeneuve tem nesta equipa, a sua maior probabilidade de regressar à modalidade máxima, pois apesar de não aceitarem pilotos pagantes, os homens da USF1 apreciam experiência…

Toyota

Na Toyota, tudo parece indicar que os japoneses apenas sofrerão um corte orçamental, e não abandonaram o desporto, mas o line-up lança muitas dúvidas… Apesar de não tão impressionante como Trulli nas últimas corridas, Timo Glock deve ser um nome garantido na equipa.

Jarno Trulli não deverá continuar como piloto Toyota, após cinco anos, e a verdade é que não tem mais alternativas, será o fim da linha do italiano? A opção de Kubica não passa de uma miragem, pois o polaco nem pareceu levar a sério a oferta… Kobayashi e Nakajima são, por isso, os principais pretendentes, mas parece ser o primeiro a levar vantagem como já referi há um tempo

Force India

Depois dos últimos resultados que os indianos conquistaram, duvido que o contracto com a Mercedes seja cancelado, pois aqueles pontos valerão milhões no final do ano para pagar aos alemães. Apesar de ter desperdiçado duas brilhantes oportunidades de brilhar no Nurburgring e em Shangai acredito que Sutil se manterá ao volante para o próximo ano.

Para o segundo carro existe muita concorrência, porque apesar de Liuzzi ter sido escolhido para este ano substituir Fisichella, o facto de Senna e Petrov cobiçarem o lugar não ajudará em nada o italiano… Apesar de nunca ter sido tão patriota como a Spyker, é melhor não descontar o compatriota da GP2, Chandhock da contenda!

Sauber / BMW / ?

Apesar de estar na fase de “eliminatórias da FIA”, creio que acabarão por ser mantidos. Kubica dificilmente ficará na equipa, pois pretende um volante competitivo, o que será complicado com uma equipa “nova”… A ideia de Peter Sauber é manter um dos pilotos, e como Heidfeld está sem mercado em 2010, poderá ser a “tábua de salvação” do alemão.

O que o suiço também disse, é que para completar o orçamento será necessário um piloto pagante, e isto coloca Senna e Petrov (mais uma vez) na pole position para ocupar o lugar…

Outros

As últimas 4 equipas que não referi, decidi nem perder tempo por as suas posições serem claras, ou então, demasiado confusas. A Brawn e a Red Bull vão manter os seus actuais pilotos, apesar de os austríacos terem sido os únicos a anunciá-lo oficialmente.

Manor (ou será Virgin?) e a Toro Rosso não deram quaisquer indícios sobre quem formará o line-up para 2010, e no caso dos britânicos, cheira-me que não o chegarão a fazer…

Capa Autosport – Parente vai para a Fórmula 1!

2 de Setembro de 2009 Deixe um comentário

Com algum atraso vem aí a Capa Autosport, com o melhor sobre Fórmula 1 da revista portuguesa Autosport, eis os tops da semana:

Destaques: Como não podia deixar de ser, o Autosport destaca a vitória nacional de Álvaro Parente na GP2, falando-se mesmo do português passar a compor as fileiras da Manor (Virgin) para 2010. No entanto, acho que ele deveria esperar mais um ano, já que das novas equipas, os ingleses são os que estão pior preparados…

O outro destaque do Autosport são as análises ao GP belga, que trouxe aquela brilhante vitória de Raikkonen, e os primeiros pontos da Force India. Para além do habitual, duas secções: a primeira sobre o que Vettel poderia ter aproveitado da má forma da Brawn; o segundo acerca da recuperação do ritmo da BMW.

Button em crise de confiança: Depois de uma reacção algo estranha do inglês, quando perdeu a cabeça perante a pergunta “Deseja mesmo este título?”… Ross Brawn tenta minimizar a questão, mas passa-se mesmo algo com o inglês! O facto de a FIA ir investigar a Renault sobre Singapura, e a Mercedes poder passar a fornecer a Red Bull também aparecem.

Renault aposta tudo em Kubica: Não passou despercebido a ninguém o facto de o manager de Kubica ter passado o tempo todo a viajar da “motorhome” da BMW até à da Renault repetidas vezes. O polaco parece estar na mira de passar algum tempo (1 ano, mais precisamente) com a equipa, enquanto espera que a Ferrari abra uma vaga…

Situações de mercado: O Autosport passa grande parte do tempo a falar sobre o futuro assegurado da Brawn, a BMW a reduzir o preço da equipa, a Toyota já não estar na corda bamba. O último caso, refere que apesar de o orçamento diminuir, a equipa não corre o risco de abandonar. Para variar, um destaque para a situação de Kimi Raikkonen…

A primeira gaulesa: O semanário cobre também o famoso “Fenómenos da F1” que desta vez tem por tema de base a equipa Ligier, falando sobre a primeira equipa francesa bem sucedida, e também sobre Guy Ligier e as outras aventuras francesas antecedentes da França na F1.

Capa Autosport – Barrichello entra na luta

25 de Agosto de 2009 1 comentário

Foto: Autosport.pt

Como não podia deixar de ser o “Semanário dos Campeões” tem como capa, a brilhante vitória de Rubens Barrichello no GP da Europa. A edição desta semana veio bem recheada, e também com excelentes textos de opinião sobre a Fórmula 1. Pode ler tudo sobre isso abaixo:

Destaque: O principal destaque do Autosport, obviamente, são as análises ao GP da Europa. Para além destas, e do habitual “Luís Vasconcelos responde”, com as perguntas de Fórum, vêm dois pequenos destaques sobre a falha no reabastecimento de Hamilton (da qual o Mantovani já fez “charge”) e o anormal fraco ritmo da Red Bull.

Foto: Mais Desporto

Dilema para a Ferrari: Obviamente Fernando Alonso a confirmado na Scuderia, mas a principal dúvida é sobre quem dispensar… Isto porque, apesar dos bons indícios, não se sabe nada acerca da recuperação de Felipe Massa.

Vem ainda que Badoer terá que mostrar serviço em Spa, sob pena de Gené tomar o seu lugar. Ainda rumores de que Schumacher não terá desistido de participar apenas pelo pescoço…

Todos querem Kubica: Neste momento, e após o esforço que envolveu o ponto conquistado em Valência, o polaco tem neste momento cinco ofertas (!), mas parece inclinado para apenas uma delas. Estou a falar da Williams, pois os ingleses apenas querem os seus serviços por 1 ano, e Kubica quer estar disponível para ir para a Ferrari em 2011…

Foto: F1 Fanatic

Toyota pode sair da F1: Apesar de ter assinado o Pacto de Concórdia, a equipa japonesa ainda não está garantida, pois só em Novembro a Administração decidirá o financiamento da equipa… Se continuarem, Glock parece estar garantido, mas Trulli não parece inclinado para renovar devido ao baixo salário oferecido, e está por isso no mercado.

Barhain abre temporada de 2010: Tudo indica que o campeonato do próximo ano comece em Sakhir, à semelhança de 2006. Isto pois Ecclestone quer usar a mudança horária europeia para colocar Melbourne mais cedo sem alterar os horários…

Enquanto isso, Suzuka está confirmada, e Silverstone deverá continuar com o GP do Reino Unido. O Canadá também está de regresso, restando apenas dúvidas em relação aos GP’s da China, Turquia e Coreia do Sul.

Foto: Motornews

Outros: Para além das previsões para Spa, vem ainda um pequeno artigo sobre as tentativas de Peter Sauber recuperar a equipa com a Petronas e da Proton. Sobre a Williams, para além do inevitável rompimento com a Toyota (que poderá passar a fornecer a USF1), vem também sobre as ligações da equipa de Grove à Angola, e a possibilidade de Ricardo Teixeira se juntar à equipa.

Só mais uma nota pessoal acerca do artido de opinião de Rui Freire sobre a participação de Luca Badoer: muito bem feito! Se bem se lembram, Badoer foi dos poucos (único mesmo…) a criticar o novo circuito português de Portimão. Eis as palavras, muito bem colocadas, de Rui Freire:

“Quando esteve no Autódromo do Algarve, Luca Badoer foi um crítico acérrimo da pista nacional apontando-lhe inúmeros defeitos que justificariam os maus tempos que realizou. Pelo que agora se percebeu e recuperando uma velha “história” dos automóveis, descobriu-se que o Ferrari tem uma peça avariada: aquela que está por detrás do volante!

“Provavelmente o italiano também não gostou de Valência, tal como não irá gostar de Spa-Francorchamps e, pelos vistos, a única pista que é alvo da sua estima é Fiorano. Curioso, não é?”

Telefónica Grand Prix of Europe – Pontuações

23 de Agosto de 2009 Deixe um comentário

Foto: Arte Fórmula 1 DP

E começa a nova funcionalidade do blogue, que decidiu suspender a das rapidinhas, pelo sistema antigo, mas para compensar vem esta nova característica. As classificações são para os piltos de 1 a 10, e serão agrupados por equipas, comecemos!

Brawn GP: Os Brawn recuperaram a competitividade, e isso ajudou (e bem) Rubens Barrichello a chegar à vitória, mas a persistência e determinação do brasileiro são louváveis: 10. Button foi uma sombra do piloto que sempre foi, e ganhou aqueles pontos com bastante sorte à mistura: 7.

McLaren: Para quem dominou a qualificação, não ganhar a corrida é uma derrota pesada. Lewis foi teimoso em querer ir às boxes antes de tempo e tramou-se: 7. Da parte de Kovalainen nunca seria aceite nada menos que um pódio, e até aí falhou: 5.

Ferrari: Raikkonen tem-se esforçado para ser garantido na Scuderia para 2010, mas para além de os italianos não deverem estar a prestar atenção a isso, o facto de ir ao pódio como se estivesse a fazer um favor a alguém cai mal: 8. Luca Badoer fez tudo mal do que podia correr mal, rodou, teve “drive-through”: 3. Tanto? Não bateu nem no muro nem em ninguém…

Renault: Perante o seu público Alonso não correu riscos desnecessários, mas não brilhou: 7. Grosjean não conseguiu mostrar ser mais dotado que Piquet, e as palavras do brasileiro começam a ter razão de ser: 4.

Williams: Cenário habitual para a equipa de Sir Frank, com Rosberg a bater carros melhor equipados e a ficar perto do pódio: 8. Já Nakajima teve um furo, mas até aí não estava numa boa posição e continua a zeros no campeonato: 5.

BMW Sauber: Os germânicos parecem empenhados em arranjar comprador, e por isso investem no carro desta temporada. As alterações ajudaram Kubica a voltar aos pontos, mas com alguma sorte: 7. Heidfeld terminou no lugar de largada não merecendo qualquer tipo de destaque: 4.

Red Bull: Tal como Webber previu foi um péssimo fim-de-semana para a equipa. Dois motores partidos acabaram (provavelmente) com as hipóteses de Vettel ao título, e na corrida até estava bem: 7. Webber estava para ganhar uns pontinhos a Button, mas uma estranha paragem fê-lo perder os pontos: 6.

Force India: As melhoras introduzidas no carro resultam, mas apesar de ter chegado ao Top Ten, Sutil não chamou a atenção das câmaras: 6. Fisichella continua a não conseguir transformar a sua superior experiência em algo produtivo, acabando por ficar um passo atrás do companheiro: 5.

Toyota: Os japonese não têm conseguido sequer acabar regularmente nos pontos. Trulli nunca se viu: 4. E Glock tem a seu favor o ritmo final, levando a volta mais rápida no processo: 6.

Toro Rosso: As tão afamadas alterações fundamentais que iriam catapultar a equipa para os pontos não aconteceram. Alguersuari está na fase de aprendizagem não conseguindo andar mais rápido que ninguém (bateu Badoer, mas isso não conta…): 4. Já Buemi esteve irreconhecível fazendo uma das suas piores corridas de sempre na F1, estando envolvido nos incidentes da 1ª curva: 2. Pior pontuação que Badoer, e olhem que isso é complicado…

A verdadeira intenção de Montezemolo

13 de Agosto de 2009 1 comentário

Muita água têm feito correr as palavras do presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo quando disse que preferia ter três McLarens e três Renaults, a uns “qualquer coisa” em pista para 2010…

Muitos começaram logo a preparar prós e contras da utilização de três carros da mesma equipa numa corrida. O

F1 Fanatic declarou-se contra a iniciativa, pois acredita que com mais carros, se alguma equipa monopoliza-se a frente, colocaria dois dos seus pilotos sobre ordens de equipa como nos tempos de Schumacher!

Além disso, Keith Collantine também foi muito perspicaz na interpretação do efeito prático da questão, lembrando todos que bastariam três equipas nos pontos para as outras dez ficarem atrás, e cancelarem a aventura da F1, numa cópia autêntica do que se passa no DTM…

Outros limitaram-se a enaltecer as intenções por detrás das palavras de Luca, pois o italiano tinha dito que se existisse um terceiro carro, ele daria-o a Schumacher. Todos começaram a lançar os rumores de que o presidente da Ferrari queria a toda a força roubar Schumi da reforma, mas creio que isso foi apenas uma desculpa para um propósito de “plano B”.

É que desde o início deste ano, que a Scuderia tem-se tentado livrar de Kimi Raikkonen, de modo a Montezemolo poder honrar o suposto acordo que tem com Alonso. Logo, devido ao facto de o finlandês se manter firme na decisão de não abandonar a equipa, o 3º carro deverá destinar-se a Fernando Alonso…

Rebuscado? Talvez, mas é assim que nós conseguimos arranjar pretextos para publicações. Além disso, pense que Kimi abandona a F1 (indo para o WRC, por exemplo), a Ferrari podera tentar apanhar Kubica, formando um trio de luxo composto pelo polaco, Alonso e Massa…

Mas concentre mo-nos na competição actual, pois Schumacher pode ainda participar numa corrida este ano, pois Massa só deverá estar pronto para a Singapura, e Michael pode recuperar a tempo de Spa ou Monza.