Archive

Archive for the ‘Campos’ Category

Capa Autosport – Alta pressão no Brasil

14 de Outubro de 2009 Deixe um comentário

Mais uma edição da Capa Autosport que conta com previsões para o GP do Brasil que promete ser um dos GP’s mais emocionantes do ano com a possível decisão do título e a possibilidade de chuva a marcarem a ordem do dia.

Uma excelente análise sobre a situação das equipas que se vão estrear para 2010, a estranha fraca performance de Jenson Button na segunda metade da temporada, a estreia de Kobayashi, o regresso de Felipe Massa às pistas…

O estranho caso de Jenson Button

O Autosport dá enfâse ao “estranho caso” de Button não parecer querer o título… O inglês tem andado estranho ultimamente, isolando-se dos restantes membros do paddock quando sempre foi bastante sociável, e parecendo carecer de confiança. Isto mesmo com hipóteses muito realistas de título já em Interlagos, mas deve ser o fantasma Hamilton de 2007!

Destaque também para o facto de a Brawn estar a meio ponto do título mesmo no caso de uma dobradinha da Red Bull.

Ferrari abranda regresso de Massa

Como não podia deixar de ser o semanário dá uma página para a boa recuperação do brasileiro que testou esta semana um F2007 com pneus da GP2. No entanto na opinião deles o brasileiro foi abrandado pela Ferrari que estaria a tentar entrar com toda a borucracia possível para evitar a volta do piloto esta temporada…

Apesar de tudo acredita-se que Massa estará a 100% em 2010 pois os mais recentes testes realizados pela FIA mostram que ele recuperou completamente a visão do olho esquerdo. Melhor? Dará a bandeirada de xadrez no GP do Brasil. Melhor ainda? Se fosse para coroar uma vitória do seu amigo Barrichello!

Sangue novo na F1

Uma brilhante reportagem feita (como não podia deixar de ser) pelo eterno e brilhantíssimo Luís Vasconcelos, já colocada na íntegra pelo Speeder no seu blogue. Uma análise à situação de cada uma das novas equipas…

A Lotus mostra sinais de ser a melhor estreante graças ao budget, pessoal e instalações. Apesar de ter sido a última a inscrever-se para este mundial, a equipa vai ser das poucas estreantes que não estará condicionada pelo factor dinheiro podendo escolher o 2º carro sem preocupações monetárias. Heidfeld e Trulli são os principais candidatos para o 1º com o italiano em vantagem graças a Gascoygne.

O Team USF1 recebeu uma vistoria da parte da FIA com vista a garantir a viabilidade do projecto e isso pareceu convencer Bernie Ecclestone que é uma vaga garantida. No entanto a equipa provavelmente nem terá um, quanto mais dois americanos no lugar de piloto…

A Manor está cheia de controvérsia pelo alegado favorecimento (o processo aberto pela N Technology contra a FIA vai a tribunal para a semana), o apoio conferido pela Virgin deu estabilidade a uma equipa que vai optar por não usar túnel de vento. Parente e Senna são os nomes mais falados para a equipa.

A Campos (contra as principais expectativas) é a pior de todas, pois não tem patrocinadores nem pilotos confirmados, já para não falar de não existir nenhuma estrutura… Diz-se que a equipa vetou a Sauber para os obrigar a comprar-lhe a vaga no mundial, e que teria feito uma proposta a Piquet, mas esse andam com o nome queimado no circo!

Outros

Timo Glock não participa no GP do brasil em detrimento de Kobayashi; tampões de pneus proibidos para 2010 (para alegria da Renault…); GP de Mónaco com data antecipada; o facto de Glock se poder juntar a Kubica na Renault para tornar a marca francesa com hipóteses mais credíveis.

O facto da equipa USF1 ter “passado no teste” realizado pela FIA; Trulli vai experimentar um NASCAR mas garante que não quer ir para os EUA; Donington com o prazo a chegar ao fim (mas hoje já arranjou apoios necessários); e a morte de Jean Sage.

Leia também:
Capa Autosport – Lorenzo não atira a toalha!
Capa Autosport – Hamilton dá ajuda a Button
Capa Autosport – Renault F1 em risco!

Post anterior: Estou de volta, mas o que se passou?

Análises de Mercado 2010 – parte 1

2 de Setembro de 2009 Deixe um comentário

A todos os que esperavam a análise ao Autosport peço desculpa, pois apenas virá para as 15h. Em vez disso vêem as análises à situação do mercado de pilotos (e de motores, que este ano também está a ser giro).

Ferrari

Após as brilhantes exibições de Raikkonen, a equipa tem um belo problema pela frente, pois já ninguém (nem o finlandês) tem a certeza se será despedido no final do ano para dar lugar a Alonso… Daí que a Ferrari seja a única equipa que pretende colocar 3 carros em pista.

Luca Badoer e Marc Gené têm tentado, mas (especialmente o italiano) não deverão ser mantidos, pois Domenicalli quer dar lugar a jovens. Schumacher tem agendado um teste com o F60 para o final do ano, e se Badoer e Gené não ficarem poderá ser um valioso piloto de testes…

McLaren

A McLaren tem um problema parecido ao da Ferrari, porque apesar dos rumores de cisão entre a equipa com a Mercedes e Hamilton, estes parecem ter desaparecido. Gary Paffett deverá, mais uma vez, desempenhar a função de piloto de testes que nunca chega a pilotar o carro…

Para o segundo carro, há três candidatos: Raikkonen poderá regressar a Woking, onde lutou pelo título em 2003 e 2005, mas o salário parece impeditivo; Kovalainen tenta manter o lugar, mas não me parece que isso aconteça, apesar de ter pontuado nas últimas quatro corridas; a melhor opção parece ser Rosberg que com o abandono da BMW teve que procurar outras equipas.

Ao contrário da Ferrari que só procura “dentro de casa”, a McLaren faz o contrário e o pobre De la Rosa, já merecia uma oportunidade.

Renault

Com todos os problemas que tiveram com os comissários no GP da Hungria, agora estão outra vez em tribunal pelas infracções de Singapura. Grosjean está a ter este ano, a sua adaptação à F1 para 2010. Di Grassi deverá ficar mais uma temporada na GP2, para seguir mais tarde o mesmo caminho que Kovalainen, Piquet e o próprio Grosjean seguiram.

Para a Renault existem poucas opções para o outro carro, pois Raikkonen e Kovalainen são hipóteses muito ténues, em especial o “Iceman” pelo salário exigido. Alonso poderá manter-se na equipa caso Kimi seja mantido na Ferrari, mas Kubica (esqueci-me de o pôr na imagem…) parece ser a melhor escolha.

Williams

A excelente época de Hulkenberg na GP2, já lhe trouxe um lugar reservado na equipa para 2010, mas a principal novidade é o motor da Renault que passará a equipar os carros de Sir Frank com a condição de deixarem Kubica para os franceses, o que não parece agradar-lhes de todo.

Barrichello e Heidfeld parece ter os seus lugares garantidos nas equipas a que pertencem (ainda que o alemão esteja condicionado pela possibilidade dessa mesma equipa não participar…). Rosberg continua a ser “perseguido” por Frank Williams, mas não me parece que o inglês seja bem sucedido…

Campos

Antes que perguntem, não. A foto não é do carro da Campos para 2010 (apesar de os motores Cosworth conferirem atrasos previstos de 4s…), mas sim de Adrián Campos na Minardi, porque foi a única foto com resolução aceitável que encontrei.

Enfim, de la Rosa está garantido na equipa, com os 10 anos de experiência, e os patrocínios da Repsol darem uma mãozinha. Para o outro lugar, não faltam candidatos, com a própria equipa com dúvidas na escolha, já que colocaram a mesma pergunta no seu Facebook

Movimentos das novas equipas

20 de Agosto de 2009 Deixe um comentário

As equipas que se vão estrear em 2010 no campeonato têm dado muito que falar devido aos rumores que levantaram desde que a FIA as considerou finalistas da lista das três novas equipas.

O casamento anunciado entre os dois americanos USF1 e YouTube foi consumado, será que o de De la Rosa e Campos Meta 1 seguirá o mesmo caminho? E quem pilotará o 2º carro? Nem a própria equipa parece saber, já que colocaram estas perguntas na página do Facebook

Enfim, a única certeza que temos é que o YouTube vai mesmo passar para patrocinador da equipa oficial dos EUA. No entanto isto vai ter repercussões na maneira como Bernie Ecclestone passar a lidar com a equipa americana, já que o britânico não é a favor de vídeos de F1 no YouTube.

Pois é, em vez de deixar os adeptos ajudarem a popularidade da competição propagar-se, o patrão da FOM elimina a torto e a direito todos os vídeos de transmissões de F1, mesmo que tenham sido gravados com as próprias câmaras dos usuários… Isto quando o site oficial da F1 apenas mostra os melhores momentos das corridas e as voltas “onboard” dos circuitos do campeonato.

Chegando ao exagero do caso de Antti Kalhola: um adolescente de 18 anos, que faz brilhantes edições de vídeo de tributo ao desporto automóvel e às suas figuras. O finlandês foi suspenso do YouTube pela FOM, mas um habitante do Chipre recolocou os seus vídeos na net aqui. Além disso muitas equipas têm já contas no serviço: Renault, Ferrari, BMW, McLaren e Brawn.

Já os espanhóis da Campos, embora mais silenciosos, têm insistentes rumores de que Vitaly Petrov e Bruno Senna para o segundo carro, com ambos a trazerem patrocínios recheados. De la Rosa é um dado praticamente garantido para o 1º carro, pois além de ser espanhol e ter experiência, também tem o patrocínio da Repsol…

A equipa de Adrian Campos deverá confirmar os pilotos e a estrutura neste seu fim-de-semana caseiro. Da Manor nada se ouve, mas ninguém ainda acredita que a “equipa oficial da FIA” vá conseguir estar a postos para Melbourne…

Apesar de na inscrição oficial, a USF1 se ter inscrito com motores da Cosworth, as más relações entre Williams e Toyota poderão levar os propulsores japoneses para a equipa americana.

Cisão confirmada

19 de Junho de 2009 Deixe um comentário

A FOTA anunciou hoje de manhã que retirou as suas entradas condicionais do campeonato, mas não as vai colocar incondicionais, vai mesmo sair da Fórmula 1. A associação das equipas confirmou que no final deste ano irão retirar-se da Fórmula 1, para criar a sua própria competição onde vão criar as suas próprias regras de retenção de custos, sem o polémico tecto orçamental. Alternativas de estações de televisão, e circuitos não faltam, sendo que na parte dos circuitos tenha mesmo que haver uma selecção dadas as escolhas disponíveis: Silverstone, Magny-Cours, Imola, Hockenheim, Indianápolis, Montreal e Portimão estão disponíveis; Mónaco vai para onde a Ferrari for; Dubai e Qatar fariam as rondas asiáticas; Adelaide e Jacarepaguá podem dar uma mãozinha caso seja necessário; e ainda os actuais circuitos de F1 que podem romper contracto com Ecclestone, como a China.

Na resposta da FIA lê-se que as equipas da FOTA foram irresponsáveis com o futuro e bem-estar do futuro do desporto automóvel, que provavelmente já tinham tomado esta decisão há muito tempo, e que andaram a brincar ao gato e ao rato este tempo todo. O presidente da FIA também disse que estava desapontado, mas não surpreso com esta decisão, continuando a achar que as equipas se voltarão a inscrever para o próximo ano até ao prazo limite (hoje). Diz também que se não o fizerem, a lista definitiva aparecerá amanhã. Mas, quem se juntará a Williams, Force India, USGPE, Campos e Manor? A Lola desistiu, “Lotus” e “Brabham” estão em processos legais, e a Lola desistiu. A única equipa com meios suficientes será a Prodrive…

E agora, que faço eu? É óbvio que seguirei a GP1 em primeiro plano, mas não sei se vou sequer continuar a seguir a F1…

Inscrições para 2010

13 de Junho de 2009 Deixe um comentário

As 13 equipas que vão participar no próximo ano foram divulgadas pela FIA, ei-las:

Scuderia Ferrari Marlboro / Ferrari
Vodafone McLaren Mercedes / Mercedes*
BMW Sauber F1 Team / BMW*
Renault F1 Team / Renault*
Panasonic Toyota Racing / Toyota*
Scuderia Toro Rosso / ?
Red Bull Racing / ?
AT&T Williams / Toyota
Force India F1 Team / Mercedes
Brawn GP F1 Team / ?
Team USF1 / Cosworth
Campos Grand Prix / Cosworth
Manor Grand Prix / Cosworth
* equipas com entradas condicionais

Ao olharmos para esta lista apercebemo-nos de alguns pormenores:

Primeiro, as equipas Ferrari, Red Bull e Toro Rosso não têm os asteriscos de inscrição condicional, por a FIA defender que tem acordos com as equipas de alguns anos atrás em como aceitariam as regras e iriam participar em 2010. Logo de seguida, as equipas fizeram comunicados em que afirmavam que ninguém os pode obrigar a tomar parte na próxima época, e que se mantêm fieis à FOTA.

Segundo, enquanto Campos, USF1 e Manor têm pela frente a sua oportunidade, outras equipas candidatas que tinham potencialmente os meios para competirem. Estou a falar de Prodrive, Epsilon Euskadi e Lola que tinham todos os meios para poderem participar. A Team Lotus (ou melhor, a equipa que usou esse nome) afirma que mantém a esperança de que a FOTA não participe para poder conferir mais vagas. A Lola afirma ainda que vai tentar fazer com que a FIA aumente o número máximo de participantes.

A Associação Europeia de Construtores Automóveis deu o seu apoio à FOTA na luta contra as regras estranhas e pouco ortodoxas de Mosley. Quando se esperava que as guerrilhas Mosley vs FOTA acabassem com a publicação da lista, estas aumentaram ainda mais…

Chuva de inscrições

31 de Maio de 2009 Deixe um comentário

Após as posições de força da FOTA, as equipas dessa associação decidiram-se pela inscrição. No entanto, foi como condições: a FOTA apenas irá participar se a FIA não implementar o tecto orçamental ou se aumentar o valor do mesmo. Williams acabou por não se inscrever nestes parametros, fazendo uma inscrição separada, ou seja, aceitando por completo os termos do tecto orçamental.

Novas equipas vão tentar a sua sorte para o próximo ano: Prodrive finalmente decidiu inscrever-se, com um suposto acordo de parceria com McLaren / Mercedes, e durando apenas dois anos, altura em que passaria a ser a Aston Martin Racing; a Lola, para além de fornecer chassis à Campos irá também criar a sua própria equipa de competição; a Litespeed, vai participar com apoio da MGI Ltd (empresa de Mike Gascoyne) e com motores da Cosworth; ainda mais surpreendente, a March poderá ter-se inscrito!

Apenas 13 equipas serão aceites, numa lista que a FIA irá divulgar, mas há dois pormenores que temos de reparar: primeiro, à excepção da USGPE nenhuma outra equipa ameça tirar as equipas FOTA da sua participação; segundo, os motores Cosworth não foram usados nos últimos anos, pois ninguém os quis, mas, para o próximo ano já há três(!) equipas interessadas e com supostos acordos com a marca para o seu fornecimento! Isto quando o motor BMW está disponível para quem quiser… A marca alemã parece estar a pagar pela péssima temporada que está a fazer.

FIA e FOTA condenadas a entenderem-se

28 de Maio de 2009 Deixe um comentário

Após se ter verificado que a FOTA tinha meios financeiros para fazer a tão aclamada GP1 para 2010, a FIA e Ecclestone fizeram de tudo para impedir isso legalmente. A Williams que tinha dito que esperaria mais uns dias, já foi suspensa da FOTA por se inscrever, quando as outras equipas tinham pedido para não o fazer, e espera-se que as outras equipas se inscrevam na data-limite (esta 6ª feira), mas acampanhadas de um documento em como não participam se não houver acordo em relação às disputas FOTA vs FIA.

Antes da reunião entre Mosley e as equipas começar, Ross Brawn fez (como líder técnico da FOTA) uma proposta de adenda ao regulamento técnico, que permitiria poupar entre 15 a 20 milhões de euros, sem que fosse necessário o tecto orçamental. Aliás, nesta reunião, Mosley pareceu aceitar que talvez se devesse aplicar o novo regulamento passo-a-passo para que se possa estudar e prever os efeitos do mesmo. Será difícil que seja possível de atingir um acordo antes da data limite, mas é essa a esperança de todos.Entretanto além da Williams, a USF1 e a Campos Racing já se inscreveram no campeonato, ambas indo usar motores Cosworth. A USF1 terá em 2010, um ano de transição para fazer o máximo de testes possíveis, pois a equipa está “obrigada” a usar pilotos americanos o que, como Peter Windsor disse, “… terão contractos de dois anos… no próximo ano não lhes exigiremos nada…”. Já a Campos tem um acordo de três anos com a Dallara para construcção e projecção de chassis, e ainda tem a Comunidade Valenciana para dar apoio financeiro. A Epsilon Euskadi já tem uma fábrica perto da cidade basca de Vitória, e o governo regional está a construir um circuito capaz de receber a F1, esperando-se apenas que, a juntar à Villadelprat, outra empresa com capitais públicos dê o OK.