Início > Brawn, Corrida, GPs, Heikki Kovalainen, Japão, McLaren, Nico Rosberg, Red Bull, Sebastien Vettel, Suzuka > Fuji Television Japanese Grand Prix 2009 – Corrida

Fuji Television Japanese Grand Prix 2009 – Corrida

Finalmente a Red Bull e Vettel mostraram a equipa que dominou no meio da temporada, apagando as más memórias vividas mais recentemente! Apesar de ter feito, na prática, uma sessão de testes durante a corrida, Webber ainda conseguiu achar o seu ritmo no final, marcando a volta mais rápida da prova.

Ao contrário do que se previa não foi uma prova emocionante. Na realidade, acho que foi a mais tediosa da temporada inteira pois houve poucas ultrapassagens, e nem no cronómetro tivemos lutas dignas desse nome… Os momentos altos do fim-de-semana foram mesmo o grid completamente trocado e os acidentes na qualificação.

Tão perto e tão longe

É assim que se pode classificar a corrida de Sebastian Vettel e consequente situação de campeonato, pois o alemão está num momento fantástico, mas a sua situação de campeonato, ainda que tenha melhorado graças à fraca corrida dos Brawn. O alemão está a apenas 2 pontos de Barrichello. Se a equipa do brasileiro continuar assim, Sebastian poderá ser levado a sério para o título.

O alemão dominou absolutamente os acontecimentos, não deixando Hamilton chegar-se nas fundamentais 2 primeiras voltas. A partir daí foi bastante monótono, pois estava mais pesado que o inglês. O resultado foi importante para a Red Bull porque Webber não conseguiu recuperar dos problemas de Sábado, e parou duas vezes nas 4 voltas iniciais.

No entanto, ainda se conseguiu redimir efectuando nas voltas finais o recorde de tempo da corrida.

Brawn decepciona

Os britânicos sabiam que os RB5 seriam os melhores na pista japonesa, mas esperava-se que os carros de Ross Brawn conseguissem chegar ao pódio. O resultado final foram dois carros nos derradeiros lugares pontuáveis e muitas dores de cabeça para Barrichello, que ganhou apenas 1 ponto ao seu rival.

Corre-se o risco de, pela segunda vez consecutiva, vermos um britânico sagrar-se campeão do mundo no GP do Brasil às custas de um brasileiro… Só faltaria Rubens celebrar o título durante 30 segundos para ser uma cópia!

Toyota e McLaren cumpriram o seu “papel”

Depois dos resultados obtidos na qualificação, ambas as equipas sabiam exactamente o que iria acontecer: um piloto lá na frente, o outro no anonimato (ainda que no caso dos japoneses tenha sido forçado)… Trulli e Hamilton tomaram parte no único duelo de jeito desta corrida, com o italiano a ser passado na largada para voltar à frente no último pit stop.

Os seus companheiros tiveram destino diferente: Glock viu-se impedido de participar devido ao seu acidente que ameaça colocá-lo de fora o resta da época; e Kovalainen voltou a envolver-se num acidente em que tem grandes culpas (o outro foi com Barrichello na Turquia) com Sutil, terminando longe dos pontos e da possibilidade de ter o contracto renovado…

Ferrari e Williams correm correram só com um

Tanto a Scuderia como a equipa de Sir Frank, viram-se obrigados a verem os seus carros alternarem entre um ritmo forte e fracas exibições… Raikkonen e Rosberg foram constantes e chegaram logo atrás dos 3 primeiros com conduções limpas e constantes. No caso do finlandês foi uma boa resposta à entrada de Alonso para o seu lugar!

Já Nakajima e Fisichella não fizeram nada de especial, com o primeiro a não conseguir que o facto de correr em casa lhe melhorasse a performance, e “Físico” a juntar-se a Badoer no grupo dos italianos que não vingaram na Ferrari… A não ser, claro, que consiga pontuar nas duas últimas provas do mundial.

Safety-Car chamado no final

Quando nos minutos finais se achava que já nada aconteceria, Alguersuari perdeu o controlo do carro antes da chicane final, destruindo um placard, o seu STR04, e ainda largando um pneu que atravessou a pista duas vezes: onde estão as suspensões agora, hein FIA?

O SC era uma escolha óbvia, e por pouco não tínhamos mais uma corrida que encerrava atrás dele como na Austrália. No entanto, isto voltou a trazer problemas de pilotos com bandeiras amarelas, pois Rosberg teve o seu 5º lugar ameaçado até se comprovar pela telemetria que o alemão tinha abrandado…

Leia também:
Singtel Singapore Grand Prix 2009 – Corrida
Gran Premio Santander d’Italia 2009 – Corrida
ING Belgian Grand Prix 2009 – Corrida

Post anterior: Fuji Television Japanese Grand Prix 2009 – Qualificação

Anúncios
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: